Audiência


Liz Quintana

- Mãe? ….. Mãããããe?
- Sim filha, estou aqui em cima, no escritório, porquê?
- Ãh …. Nada.
- Precisa de alguma coisa? - pergunta a mãe após ouvir ruídos abafados no andar de baixo.
- ….
- Priscila? Filha, quer que eu desça?
- ….
- Prisciiiiiiila? - a mãe afasta a cadeira da mesa e vai levantando.
- Não mãe, já resolvi. Tu não tinha audiência?
- É amanhã, te falei, nunca presta atenção, né?
- Merda.
- Priscila! Qual o problema?
- Nada mãe, não consigo gravar tua agenda, só isso.
- Comprei o iogurte que tu gosta, quer fazer um lanche?
- Não tô afim, pode ser mais tarde, quem sabe….
- O que há filha? - começa a descer a escada.
- Nada mãe, que saco! Para de perguntar, já te pedi para não ficar toda hora perguntando se tá tudo bem, qual o problema? Sério? Isso enche! - a mãe se aproxima, a filha desvia os olhos.
- Priscila, pergunto me importo, poderia nem me importar, seria melhor?
- Com certeza! - os olhos da filha estão fixos no chão.
- ….
- Desculpe mãe...não quis dizer isso.

Entra no quarto e o estrondo machuca.
A mãe cola o ouvido na porta. Volta para a escada e faz barulho com os pés, em silêncio se aproxima de novo da porta e fica ali, com a mão na maçaneta.

- Eu sei que tu tá aí mãe….
- ….
- ….
- Abre logo essa porta Priscila!
- Tá aberta mãe….

A mãe tranca a porta por dentro.
- Que foi agora mãe?
- Tem alguém lá embaixo… ouvi alguma coisa.
- Nada mãe, que bobagem. (Será que o João não saiu? - pensa Priscila)
- Tenho certeza, ouvi passos, fica quieta pra gente ouvir.
- Tá brincando, né?
- Claro que não, não brinco com isso.
- Tá mãe, senta aí, tá carente, né?
- Não Priscila, tem alguém na nossa casa, estou preocupada. Manda uma mensagem para o teu pai. Vai chamando a polícia, vou pensar o que fazer.
- Se tem mesmo alguém, vamos ficar aqui.
- E vamos esperar nos roubarem?
- Melhor roubada e viva.
- E o teu pai?
- O que tem?
- Já mandou a mensagem?
- Ãh...não.
- Porque?
- Sei lá, acho que não tem ninguém lá embaixo.

A porta da casa bate.

- Olha aí, na janela, tem um guri saindo…. É, é, é…
- Quem mãe?
- Nunca vi.

Priscila fica vermelha.

voltar

Liz Quintana

E-mail: lizq.ilustra@gmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Site desenvolvido pela Editora Metamorfose